Quem nunca ouviu por aí uma receita “infalível” para a cura da ressaca? Algumas são radicais, como a do “fogo se rebate com mais fogo”, que consiste em beber um pouco mais de álcool na manhã seguinte. Outras são mais inusitadas, como a da torrada queimada com café preto. Mas será que elas funcionam? SeuDoc desvenda agora os mitos e verdades da sabedoria popular para acabar com os efeitos negativos da bebedeira.

Torrada queimada

Mentira! De cara, a torrada queimada pode parecer verdadeiramente baseada em fatos científicos. O culpado dessa mentira é a parte queimada do pão torrado, em uma analogia com o carvão. O carvão age como um filtro no organismo. Por mais verdadeiro que seja que o carvão ativado é usado para tratar alguns tipos de envenenamento, ele não é usado para curar a intoxicação por álcool, algo muito diferente de uma ressaca comum. Comumente, o efeito de filtragem do carvão está por trás do sucesso dos medicamentos vendidos sem receita tomados antes de se começar a beber. Os fabricantes defendem que o carvão ativado nas drágeas “atrai” as toxinas. A parte queimada do pão torrado não é a mesma coisa que o carvão ativado e tampouco equivale a tomar um remédio para ressaca.

Café preto

Mentira! O café contém uma quantidade elevada de cafeína, que é um estimulante e, portanto, ajuda a acabar com a fadiga. Mas quando a cafeína se esgota, o indivíduo pode ficar ainda mais cansado do que antes. A cafeína pode ajudar a aliviar uma forte dor de cabeça, pois é um vaso-constritor, ou seja, reduz o tamanho dos vasos sanguíneos, neutralizando os efeitos do álcool, que ao contrário, faz com que eles fiquem dilatados, causando a dor de cabeça. Mas infelizmente a cafeína também é um diurético, como o álcool, e pode fazer um indivíduo ficar ainda mais desidratado do que antes, aumentando assim a gravidade dos efeitos da ressaca. Geralmente, o café não é bom para a ressaca.

Azeite de oliva

Verdade! Qualquer coisa que você coma antes de exagerar na bebida ajuda a prevenir uma ressaca. Os alimentos gordurosos grudam no estômago, fazendo uma cobertura mais duradoura e, portanto, diminuindo a absorção do álcool pela corrente sanguínea. Isso pode fazer com que os efeitos do álcool levem mais tempo para serem sentidos, dando ao organismo mais tempo para processar as toxinas. Tanto é assim que uma tática dos habitantes de países mediterrâneos é tomar uma colherada de óleo de oliva antes de ingerir bebida alcóolica. Ingerir alimentos mais leves, como um sorvete ou uma fruta, fornece energia e alivia alguns dos sintomas, repondo os eletrólitos que o organismo perdeu pela desidratação.

Ovos cozidos

Verdade! Comer ovos na manhã seguinte à ingestão exagerada de álcool dá energia como qualquer outro alimento, mas os ovos também contêm grande quantidade de cisteína, substância que ataca o acetaldeído (a toxina que causa a ressaca) na glutationa esgotada no fígado. Portanto, os ovos podem ser uma ajuda em potencial para limpar as toxinas que sobram.

Banana

Verdade! Comer bananas na manhã seguinte de uma noite de muita bebedeira supre os eletrólitos perdidos como qualquer alimento, mas também reabastece especificamente o potássio perdido pelo efeito diurético do álcool. Outros alimentos ricos em potássio como o kiwi ou bebidas esportivas também funcionam.

Água

Verdade para prevenção e cura! Consumir bastante líquido depois de uma noite de bebedeira combate a desidratação e ajuda a diluir as toxinas que sobram no estômago. Acrescentar sal e açúcar à água vai ajudar a substituir o sódio e o glicogênio perdidos na noite anterior. Bebidas esportivas descafeinadas e sem gás podem produzir o mesmo efeito. Como método preventivo, beber um copo de água para cada drink diminui a ingestão da bebida, dando mais tempo ao organismo para lidar com o álcool (o organismo pode processar apenas cerca de 20 mililitros de álcool em uma hora). Beber alguns copos de água antes de ir para a cama combate a desidratação depois que o organismo termina de destruir o álcool.

Suco de fruta (laranja, maçã, mamão)

Verdade! A frutose, açúcar de frutas, contida nos sucos ajuda a aumentar a energia do organismo. Estudos provaram que ela também aumenta a proporção de limpeza de toxinas do organismo, resultantes do metabolismo do álcool. O suco de frutas também é uma boa ideia na manhã seguinte porque tem alto teor de vitaminas e nutrientes que foram perdidos na noite anterior pelo efeito diurético do álcool.

Bebedeira se combate com bebedeira

Mentira! Ao contrário da crença popular, “fogo contra fogo” apenas adia o inevitável. Um dos motivos pelos quais as ressacas são tão desagradáveis é que o fígado ainda está processando as toxinas que sobram do metabolismo do álcool. Beber mais álcool pode fazer com que os sintomas pareçam diminuir, mas apenas fará com que a situação piore assim que o fígado metabolizar o álcool, pois terá ainda mais toxinas para processar.

Mesmo com as nossas dicas, você ainda está sofrendo com a ressaca? Chame um médico pelo SeuDoc! Fácil de usar, o profissional vai até onde você estiver. Baixe agora no Google Play e App Store.

Por: Dr. Guilherme Furtado

Endereço: Rua Gustavo Sampaio, 244/1301 Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.
* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
Endereço:
Rua Gustavo Sampaio, 244/1301
Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h

* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.

* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
CONSULTAS MÉDICAS EM CASA. BAIXE O APP.
Share