Quarta geração de cirurgiões da família, o Dr. Guilherme Furtado sempre teve um sonho: resgatar o contato humanizado entre médicos e pacientes, como nos tempos em que o profissional da saúde era recebido em casa com direito a bolo e cafezinho. Ele escolheu a cirurgia plástica para se especializar, fez residência na Santa Casa de Misericórdia, no Rio de Janeiro, chefiado por Ivo Pitanguy, trabalhou por dois anos no quadro “SOS Mais Você”, com Ana Maria Braga, na Rede Globo, mas nunca deixou de lado o desejo de transformar a medicina em uma experiência agradável e afetuosa para todos os pacientes. Este ano, depois de se aprofundar ainda mais no universo da tecnologia, fundou SeuDoc, um aplicativo de consultas em domicílio que oferece, como diferencial, um atendimento médico no qual o paciente é visto de maneira integral, ou seja, como um ser humano que precisa não apenas de diagnóstico preciso, mas igualmente de atenção. Nesta entrevista, o Dr. Guilherme esclarece algumas das principais dúvidas a respeito do aplicativo e explica porque SeuDoc deve transformar, para melhor, a saúde dos cariocas. Confira:

 Como surgiu a ideia de criar o aplicativo SeuDoc?

Eu já fazia televisão há bastante tempo e sempre procurava por melhores formas de me comunicar com o público, com objetivo de ampliar de fato a qualidade de vida dos telespectadores. Acabei me envolvendo na pesquisa de novas tecnologias e acabei convidado a ingressar num grupo da NASA, nos Estados Unidos, relacionado à saúde e inovação. A partir dessa oportunidade, me interessei cada vez mais no segmento de aplicativos. Como médico, sempre me incomodou as dificuldades na hora do atendimento e os vários problemas que os pacientes vivenciam em seu dia a dia, como as enormes filas nos hospitais. Com o smartphone cada vez mais acessível a uma grande parcela da população, tive certeza de que a criação de um aplicativo para aproximar médicos e pacientes era o caminho certo.

Como o uso de aplicativos pode beneficiar o paciente?

Atualmente, seja em hospitais públicos ou particulares, as filas são muito longas e morosas e os pacientes sentem-se abandonados, e com toda a razão. As novas tecnologias, com os aplicativos de atendimento domiciliar, são capazes de reduzir o número de atendimentos em hospitais, além de acelerar o atendimento e deixar o doente mais confortável, em casa, deixando aos hospitais apenas os casos realmente graves, ou seja, as emergências médicas.

O senhor vê o aplicativo como o futuro do atendimento médico?

Os aplicativos chegam para somar, ou seja, eles chegam como mais uma opção importante para o paciente. Consultórios, clínicas e hospitais sempre vão existir, mas o atendimento em casa é uma alternativa importante que traz vantagens para todos.

Qual é a principal missão de SeuDoc?

A missão de SeuDoc é qualidade do atendimento, tanto técnico como emocional. Queremos ser um serviço que verdadeiramente conecte médicos de alto padrão a pacientes que buscam uma opção mais rápida para consultas não emergenciais, sem os transtornos de sair de casa para isso. Também queremos resgatar os bons tempos do médico de família. SeuDoc acredita que carinho gera carinho.

Quais são os principais benefícios para os médicos?

Temos, hoje em dia, médicos de muita qualidade e excelente formação, mas sem infraestrutura própria para atendimento. Manter um consultório custa caro para o profissional, que necessita pensar em localização, funcionários e administração. SeuDoc, por outro lado, gera atendimentos na casa do paciente. O médico recebe o chamado mais próximo de onde estiver direto no celular e, em poucos minutos, pode estar diante do paciente. Além disso, o profissional consegue criar uma carteira de clientes fiéis, e recebe o pagamento por sua consulta sem burocracia, por meio do aplicativo.

O que o paciente pode esperar desse tipo de atendimento?

Pode contar com rapidez no atendimento de seu chamado e médicos dedicados, compromissados e especializados. Os médicos da rede SeuDoc se comprometem a oferecer um serviço atencioso e de excelência, igual ou até melhor do que acontece nos consultórios.

Quando o paciente deve chamar um médico em casa ou ir direto para o hospital?

Ao solicitar atendimento por meio do aplicativo, o paciente ou seu familiar será imediatamente contatado por nossos técnicos em enfermagem, devidamente capacitados, a fim de fazer uma triagem prévia. Dessa maneira, poderá avaliar se o paciente pode ser atendido em domicílio, ou se necessita seguir para um hospital. O médico também fará um primeiro contato com o paciente por telefone, a fim de avaliar se o caso oferece ou não risco de vida.

O atendimento domiciliar volta a representar um diferencial para as famílias, como era nas décadas de 50 e 60, por exemplo?

Sem dúvida. Antigamente, os médicos de família e os pacientes mantinham uma relação de confiança e respeito, que foi se perdendo com o passar do tempo. Agora, vamos resgatar a relação médico-paciente, unindo o antigo e o novo. Antigo, no sentido de tratar o paciente por meio de uma visão mais próxima. E o novo, porque lançamos mão de novos recursos tecnológicos para realizar diagnósticos cada vez mais precisos.

E se o paciente precisar de exames complementares?

Nada impede que o médico solicite exames e combine com o paciente a melhor forma de receber os resultados, inclusive pela internet. Caso seja necessário, o paciente poderá solicitar uma nova consulta via aplicativo.

É possível melhorar o diagnóstico a partir da percepção do ambiente onde vive o paciente?

Sem dúvida. Para o médico, as informações transmitidas pelo paciente são muito importantes, a fim de estabelecer as causas exatas de certas enfermidades, como as alergias. Se o profissional tiver acesso ao ambiente no qual vive o paciente, ficará ainda mais fácil detectar situações de risco, ou descobrir quais obstáculos estão impedindo a melhora ou a cura. Até mesmo o local no qual o medicamento está sendo guardado dentro de casa, por exemplo, pode fazer toda a diferença.

Como é realizada a seleção dos médicos da rede SeuDoc?

Há muitos anos trabalho em emergências em hospitais de grande porte. A partir daí, convoquei colegas com a mesma filosofia de atendimento de SeuDoc, para criarmos juntos uma rede de médicos capacitados. Todos os profissionais interessados em fazer parte do SeuDoc devem, necessariamente, possuir CRM e experiência em suas especialidades, além, claro, de acreditar no atendimento domiciliar como um diferencial. Nós queremos médicos qualificados tecnicamente, mas que valorizem igualmente o lado humano do paciente.

Qual o papel do médico na hora de otimizar o atendimento domiciliar?

Durante o primeiro contato com o paciente, ainda por telefone, ele deve realizar perguntas que ajudem a determinar o melhor protocolo. A anamnese bem-feita, que começa antes mesmo de chegar à casa do paciente, irá ajudar a chegar a um diagnóstico mais rápido e preciso. Além disso, a possível presença de familiares com informações complementares, além da observação do ambiente, poderá ajudar no diagnóstico final.

Por que usar SeuDoc e não outro serviço similar?

Desde formado sempre preguei o tipo de atendimento que considero importante: o melhor possível tecnicamente, mas sem esquecer a humanização do contato entre médico e paciente. Na televisão, nosso objetivo sempre foi transmitir a informação de maneira fácil e compreensível e é isso que SeuDoc vai oferecer na casa do paciente. Nossos médicos serão selecionados a partir dessa premissa, ou seja, a de tornar o atendimento um momento de confiança, de segurança e de carinho para o paciente.

Endereço: Rua Gustavo Sampaio, 244/1301 Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.
* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
Endereço:
Rua Gustavo Sampaio, 244/1301
Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h

* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.

* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
CONSULTAS MÉDICAS EM CASA. BAIXE O APP.