Decifrar o choro do neném é uma habilidade que nasce com a maternidade. Quando a causa não é fome ou fralda suja, há grandes chances de que seja cólica, a temida dor que faz o pequeno chorar compulsivamente e os pais ficarem desesperados sem saber como acalmá-lo. Mas afinal, por que eles têm esse problema? SeuDoc explica para você!

Como identificar a cólica?

O bebê está chorando estridentemente e você sabe que outras possibilidades, como a fome ou sono, já estão descartadas? Então cheque outras características que podem ajudar a confirmar se ele está com cólica:

  • Agitação
  • Rosto vermelho e caretinhas
  • Contorce e encolhe as perninhas até a barriga
  • Arqueia as costas para trás
  • Gases

Esse desconforto normalmente acontece no mesmo horário, sendo mais comum no final da tarde e à noite.

colica-em-bebes

Por que meu bebê tem cólica?

As cólicas acontecem principalmente entre os 15 dias e três meses de vida. Ainda não se sabe exatamente a causa, mas a principal hipótese é que o sistema digestório do bebê ainda é imaturo e as paredes intestinais “trabalham” se contraindo e relaxando sem controle, o que pode resultar em gases e levar à cólica. Além disso, agora o intestino está recebendo alimento e a digestão acelera seu funcionamento, o que também pode desencadear o problema. Essa é uma sensação nova para quem acabou de chegar ao mundo e a dor provoca o choro.

Ela representa algum risco para meu bebê?

Geralmente, a cólica não traz nenhum risco à criança. O único problema é que ele acaba engolindo mais ar enquanto está chorando, o que acaba provocando mais gases e, consequentemente, mais cólica.

Lembre-se de comentar na consulta com o pediatra sobre os hábitos do seu filho, pois dependendo dos sintomas pode ser que outros problemas estejam causado a dor.

Quando a cólica vai embora?

O pico das cólicas geralmente acontece quando o pequeno tem 6 semanas. Mas não se desespere! Ela costuma melhorar bastante quando o bebê completa 3 ou 4 meses e raramente aparece quando ele chega aos 6 meses de idade.

E o que fazer para amenizar a dor?

Para tentar aliviar a dor e o choro do neném, além de colocá-lo em posição inclinada para amamentar e fazê-lo arrotar, você pode seguir algumas dicas. Atenção: escolha uma das técnicas e aplique apenas ela durante dois minutos.

  • Faça compressas mornas na barriga do bebê. Uma fralda aquecida ou uma bolsa térmica com água morna embrulhada em um pano podem ajudar. Tome cuidado com a temperatura! A pele do recém-nascido é muito sensível.
  • Uma sessão de “ginástica” ocasiona alívio. Para isso, pegue as perninhas do bebê e faça como estivesse pedalando. Flexione-as também sobre o abdômen.
  • Massageie a barriguinha com as mãos aquecidas, fazendo movimentos circulares.
  • Dê um banho na banheira com água morna, que também auxilia no relaxamento.
  • Deite-o de bruços e embale em seus braços.

Ainda é importante que você observe bastante o pequeno para ajudar a detectar o que pode estar causando a cólica. Veja se ele tem dificuldade de evacuar. Se perceber que sim, peça orientação ao pediatra, já que o intestino preso pode ser uma das causas do problema. Durante a amamentação, é necessário cuidar para que ele não engula ar. Fazer barulho e ter covinhas no canto da boca enquanto mama são sinais de que o bebê está sugando corretamente e não fazendo do mamilo uma chupeta, sem ingerir o leite de verdade. Engolir o ar favorecerá a formação bolhas que, quando chegam ao intestino, podem contribuir o aparecimento da dor.

Além das dicas acima, os pais devem ficar calmos. O bebê sente a agitação e nervosismo, que podem acabar piorando a situação. Tente ficar tranquilo e passe segurança a ele. Busque um ambiente à meia luz, coloque uma música relaxante e ofereça carinho.

Sem chás!

Sempre tem alguém que indica aquele chazinho que promete ser milagroso, não é? Tome cuidado! Não use chás para resolver a situação. O bebê ainda tem o intestino imaturo e o que era para melhorar pode piorar ainda mais. A mesma regra vale para os remédios para cólica, que devem ser usados apenas com prescrição médica.

E a alimentação da mãe?

Muitas mães relatam que alguns existem alguns alimentos que dão cólicas em bebês. Os principais itens que são sempre relacionados ao problema são laticínios, chocolate, cafeína, frutas cítricas e alimentos condimentados. Mas antes de fazer qualquer dieta restritiva, procure a orientação de um especialista. Se observar que quando come algum tipo de alimento o bebê teve cólica, não se esqueça de comentar na próxima consulta médica.

Parece, mas não é

Imagine que você é o seu filho. Você estava acomodado até pouco tempo dentro do útero, em um espaço pequenininho e confortável. De repente, sai de lá e vai para um espaço muito grande e diferente, com luzes, sons e sensações diversas. É assustador! Para os bebês, movimentos das pernas pernas e braços tornam-se muito estranhos por estarem tão livres, não mais apertadinhos como antes. Para tentar resolver a situação, deixe-o aconchegado com uma mantinha, próximo a você até que se acalme. Enrolar os bebês em cueiros ajuda a tranquilizar o bebê. Até os 2 meses de vida eles se sentem mais confortáveis e seguros.

É mamãe ou papai de primeira viagem e precisa de um médico? Com o SeuDoc, você recebe um pediatra em casa, basta chamar pelo app. Baixe agora no Google Play ou App Store.

Endereço: Rua Gustavo Sampaio, 244/1301 Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.
* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
Endereço:
Rua Gustavo Sampaio, 244/1301
Rio de Janeiro - RJ
Contato:
info@seudoc.com.br

Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h

* Serviço disponível somente na cidade do Rio de Janeiro. Em breve, em outras capitais.

* Este app não deve ser usado no caso de emergências médicas.

Ficou com alguma dúvida?
Acesse nosso site:

www.seudoc.com.br
CONSULTAS MÉDICAS EM CASA. BAIXE O APP.
Share